Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Entrevistas

Antiga atleta do Sporting do Huambo gere galeria de Artes da Umbiumbi em Luanda

Joo Francisco On-Line - 16 de Maio, 2013

Maria Monteiro, notabilizou no Atletismo, Basquetebol, no Sporting do Huambo

Fotografia: Jornal dos Desportos

A antiga atleta, Maria Monteiro, que se notabilizou no Atletismo e no Basquetebol do no Sporting do Huambo é hoje gestora do espaço cultural da galeria Humbiumbi, espaço localizado debaixo do edifício da Lello, na baixa luandense que diariamente reúne uma nata da intelectualidade urbana, entre jornalistas, escritores, pintores, para colocarem a “fofoca” em dia, no final de mais uma jornada laboral.

Maria Monteiro praticou, Basquetebol desde tenra idade, na antiga Nova Lisboa nos anos 60/70, período em que segundo a antiga praticante, a actividade desportiva era um modelo que mantinha muitos jovens a conviverem juntos de forma salutar particularmente no Sporting do Huambo.
“Naquela altura a adrenalina entre nós, jovens, era uma constante especialmente na disputa dos lugares cimeiros, que fazia com que sofrêssemos até ao último segundo, tornando todos os momentos de cada jogo muito marcantes”, recorda-se ainda.

A jogadora lembra-se igualmente que um dos momentos mais marcantes da sua carreira aconteceu numa final de um dos últimos Campeonatos provinciais quando estavam a perder por cinco (5) cestos, a dois minutos do fim do jogo diante do Hóquei Clube do Huambo, a sua equipa o Sporting, deu a volta ao resultado conseguindo ganhar o jogo. “Conseguimos ganhar o jogo à tangente, mas apanhamos um susto muito grande porque o nosso treinador sentiu-se muito mal que foi para ao hospital. Recordo-me como se fosse hoje que ao recebermos o troféu de campeã do Huambo nós todas chorávamos num misto de alegria e tristeza”, disse.

 Maria Monteiro é um exemplo de que a cultura e o desporto sempre estiveram de mãos dadas ao abraçar um projecto cultural, depois de no passado ter sido atleta de eleição no Planalto Central. “ Apesar de ser um trabalho extremamente cansativo, acaba por ser compensador, pois sinto-me uma mãe para a maior parte dos clientes que afluem aqui. Na galeria, podem comer, ver quadros de arte e conversar sinto que de uma maneira ou de outra as pessoas comunicando, deixando um pouco de lado a tensão e cansaço do trabalho, sentindo-se como se estivessem em sua casa”, começou assim a falar-nos da sua nova experiência.


SIMBIOSE
Cultura e desporto de mãos dadas


Na óptica de Maria Monteiro, a Galeria Umbiumbi é um espaço muito especial onde qualquer pessoa, inclusive desportistas podem dar a conhecer o seu talento desde exposições de aspectos dos seus feitos desportivos, fotografias, pintura, música, literatura, teatro, etc. Em poucas palavras tudo que seja arte e cultura, de que a actividade desportiva não fica excluída.

“Aproveito a oportunidade para convidar todos os interessados a conhecer a Galeria Umbiumbi e desfrutarem deste pequeno espaço onde decorrem frequentemente exposições. Por exemplo no dia 1 de Junho vai decorrer uma exposição dos nossos pequenos artistas plásticos, onde não são de descartar as obras em prol do desporto angolano”, acrescentou.


POR DENTRO
Nome completo:
Maria do Espírito Santo Silva Monteiro
Filiação: Luís do Espírito Santo Monteiro e Albertina da Costa e Silva Monteiro
Data e local de nascimento: Caála (Huambo) aos 12 de Maio
Estado civil: Solteira
Filhos: Duas filhas
Peso: 63 kg
Altura: 1,65
Calçado: 37
Bebida: Água
Clubes:  1º de Agosto/ Caála/Benfica/ Real Madrid
Alguma vez mentiu: Sim
O que faz nos tempos livres: Vejo TV
Religião: Católica.
Perfume: Chanel Sensual/ Miss Dior
Tem carro próprio: Não
Tem casa própria: Não
Sonho: Fazer um Safari
Tem ídolo (s)? Quem? José Eduardo dos Santos/ Obama / Nelson Mandela/ Cristiano Ronaldo


PERGUNTAS E RESPOSTAS
“Ficarei muito feliz se conseguíssemos ficar entre os cinco no mundial de Hóquei”


Jornal dos Desportos: O que nos apraz dizer sobre a responsabilidade de Angola albergar o 41º campeonato mundial de hóquei em patins?
Maria Monteiro:
É um orgulho para qualquer angolano e, desejo que o Campeonato Mundial de Hóquei em Patins seja um sucesso. Todos devemos estar prontos para receber as equipas com todo respeito e educação para que quando os nossos visitantes regressarem aos seus Países de origem, possam falar de Angola e dos angolanos com muitas saudades e um sorriso e satisfação de terem conhecido Angola.

JD: Acha que Angola pode vencer o 41º campeonato mundial de hóquei em patins?
MM:
Seria excelente, mas sou uma pessoa realista e não acredito neste milagre. Há equipas muito fortes e com experiência de muitos anos de Hóquei em Patins nas quatro séries que os tornam principais favoritos, como Portugal, Espanha e Argentina.  

JD: Quer fazer um prognóstico em relação aos principais favoritos no mundial de hóquei em patins?
MM:
Acredito que a final vai ser disputada entre Portugal e Espanha. O meu favoritismo recai para Portugal. Para o terceiro lugar aponto a Itália.

JD: Para si quais são as reais possibilidades de Angola nesta prova?
MM:
Ficarei muito feliz se conseguíssemos ficar entre as cinco melhores equipas do mundo. Vamos todos torcer com energia positiva para que assim seja. Vamos todos os angolanos vestir as cores da camisola do nosso País ou da selecção nacional para fazermos uma corrente que nos leve às nossas ambições na prova.

JD: Qual é a mensagem que deixa aos amantes da modalidade à propósito do evento?
MM:
Vamos acreditar que a nossa selecção tem bons jogadores, um treinador que puxa por eles e, nós só temos que mostrar solidariedade à equipa e desejar a nossa selecção nacional a maior sorte do mundo e que Deus os abençoe.