Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Entrevistas

Bicampeã africana da Classe Optimist

12 de Agosto, 2017

Aos 13 anos de idade, Aline Justina G. Simão Lourenço é bicampeã africana, pela selecção nacional de vela.

Fotografia: José Soares /Edições Novembro

Aos 13 anos de idade, Aline Justina G. Simão Lourenço é bicampeã africana, pela selecção nacional de vela. Ergueu a primeira medalha de ouro no campeonato disputado em Luanda, em 2016, e voltou a erguer este ano em Alexandria, Egipto.  Consta  do seu palmarés, a medalha de bronze obtida na classe individual, da prova realizada em Angola. É dotada de uma inteligência ímpar, que permite avaliar com rapidez as circunstâncias da disputa das provas.

O bichinho pela vela é-lhe familiar. No histórico, encontramos campeões de vela. O tio da menina já ergueu troféus em diferentes pódios. O irmão mais velho é um inquilino habitual.

Aos cinco anos de idade, Aline Lourenço não resistiu ao convite do irmão e de um amigo deste, para praticar a modalidade. Depois de entrar em contacto com a água do mar e o barco, o \"amor\" pelo desporto foi imediato. Desde então, Aline não mais se divorciou do desporto,  é uma atleta em formação com grande potencial, para honrar a dignidade de África nas competições mundiais.

Para preservar o futuro desportivo, a direcção do clube \"ofereceu\" à atleta uma bolsa de estudos no Colégio Pitabel, onde frequenta a sétima classe.


TREINADOR
“Aline Lourenço é uma promessa certa”


Moisés Camota é treinador dos escalões infanto -juvenil do Clube Naval de Luanda,  e é o técnico principal da selecção nacional de Vela, da classe Optimist. Numa apreciação breve sobre Aline Lourenço, disse que a dedicação, empenho, e a participação directa e indirecta da família, são qualidades que mais admira na bicampeão africana. Esses valores \"ajudam\" no crescimento da jovem atleta.

Para o treinador, Aline Lourenço é \"inteligente, tanto que beneficia de uma bolsa pelo clubes no Colégio Pitabel\". \"É uma atleta com futuro promissor. Não digo na classe Optimist, porque aumentou muito de peso e de altura esta época. Esses condimentos não coadunam com a classe Optimist. Nas outras classes de vela, Aline é uma promessa certa, porque é muito dedicada\", descreve Camota.

Em 2016, Aline Lourenço foi campeã pela selecção nacional, e conquistou a medalha de bronze na categoria individual. Este ano, no Africano do Egipto, contribuiu para a revalidação do título por equipa.


PERFIL

Nome:
Aline Justina G. Simão Lourenço
Data de nascimento: 8 de Julho de 2004
Naturalidade: Luanda
Instituição Escolar: Colégio Pitabel
Classe:
Modalidade: Vela
Clube que gostaria de jogar: 1º de Agosto
Ídolo: Manuel Lello
Que Angola gostaria de ver daqui a 20 anos:
Cor preferida:  Azul
Como passa o fim de semana: A treinar
Do que gosta de brincar: Saltar a corda, jogar 35 vitórias e garrafinha
O que gosta de ler: Livros de aventura
Escritor preferido: António Agostinho Neto
Músico preferido: Ana Joyce
Comida: Sopa de feijão
Que país gostaria de conhecer: África do Sul
Sonhos: Participar de várias competições internacionais


NOTA DOS PAIS


“Ensinamo-la
a dividir o tempo”



Aline Justina G. Simão Lourenço é a primogénita de Lourenço Simão e Elizabeth Graciano. Os pais valorizam a prática desportiva, pelos benefícios que traz à saúde e a socialização das crianças. Numa breve declaração, descrevem a trajectória da bicampeã africana de vela da classe Optimist.

Como surgiu a ideia de abraçar esta modalidade?
Abraçou a vela, por incentivo do irmão Lourenço Montinho, e a convite de um amigo da família, também praticante da modalidade.

Com quantos anos começou a praticar?

Aos cinco anos.

Os pais não se opuseram a isso?

Não, porque também é uma oportunidade  para ocupar os tempos livres dela.

Quem apoia a menina em termos de transportes para os treinos?
Os pais e o clube.

Ela consegue conciliar o desporto com os estudos?
Sim. Ensinamo-la a dividir o tempo para tudo que ela gosta. E, graças a Deus, tudo vai bem.

Como pais, acreditam no potencial desportivo da vossa filha?
Com certeza.

Há históricos de desportistas na família?
Sim. Um tio foi campeão nacional e o irmão Lourenço Moutinho.