Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Entrevistas

Candidato da lista nica da Associao Nacional de Juzes de Basquetebol

Joo Francisco - On-line - 01 de Abril, 2013

Antnio Bernardo eleito presidente da Associao Nacional dos Juzes de Basquetebol

Fotografia: Jornal dos Desportos

O candidato da única lista que deu entrada para os Novos Corpos Gerentes da Associação Nacional dos Juízes de Basquetebol, António Emanuel Bernardo, que foi eleito recentemente no anfiteatro da Federação Angolana de Basquetebol (FAB) para dirigir os destinos da instituição nos próximos quatro anos (2013-2017), é árbitro internacional no activo e foi praticante da modalidade. Aguarda apenas a tomada de posse para começar a defender os interesses duma classe que chegou a fazer algumas “greves” para reivindicar os seus interesses.António Bernardo começou a sua carreira como jogador do Grupo Desportivo da ERT (empresa que vendia electrodomésticos, incluindo televisores que deram o nome à instituição).“Surgi no boom de 1989, quando Angola conquistou o primeiro Campeonato Africano de Basquetebol, disputado no nosso País. E no Grupo Desportivo da ERT tive como dirigentes o Dr. Agostinho Costa e o professor Erlindo Lidador”, recorda-se.  Em 1993, por falta de tempo, António Bernardo parou de jogar e concluiu com êxito o curso de arbitragem realizado em Luanda, de 8 a 22 de Dezembro, tendo efectuado a sua “prova de fogo” no jogo entre o Têxtil de Luanda e o Enama de Viana, referente ao torneio de fim de ano patrocinado pelo 1º de Agosto.PALMARÉS“Tenho contabilizado 989 jogos nacionais e internacionais ajuizados nesta carreira  ”Na sua trajectória, António Bernardo foi árbitro estagiário em 1993-94, passando ao quadro provincial nos dois anos seguintes (94-96), ascendendo posteriormente à categoria nacional (96-97) e internacional, a partir de 2005. Neste espaço de tempo, António Bernardo arbitrou três finais da Super Taça, quatro Taças de Angola do escalão masculino e uma Super Taça do escalão feminino. O agora árbitro internacional ajuizou igualmente um Campeonato Nacional de Juniores em 1997 e a 18 de Janeiro de 1998 estreou-se no Campeonato Nacional Sénior de Basquetebol masculino, tendo ajuizado o jogo entre o Vila Clotilde e o 1º de Agosto.Somando os jogos nacionais e internacionais, António Bernardo tem contabilizado 989 jogos ajuizados, entre os quais se destacam as participações nos Campeonatos Universitários na Turquia e na fase final da Taça dos Clubes campeões femininos de África, em Bamako (Mali), em 2005. Também foram importantes internacionalizações as arbitragens dos jogos referentes à fase final da Taça dos Clubes Campeões femininos de África realizados na capital angolana em 2007, a final do Campeonato Africano de sub-16 feminino de 2009 no Egipto, e a final do Campeonato Africano de sub-18 feminino de 2010, entre o Egipto e a Nigéria, disputada no Cairo.Em termos de Campeonatos Panafricanos, o árbitro internacional angolano esteve presente em Argel, onde ajuizou a meia-final masculina entre a Nigéria e a Argélia e em Maputo em 2011. António Bernardo arbitrou igualmente a fase final da Taça de África dos Clubes Campeões de 2012 em Lagos (Nigéria).  Destes momentos, António Bernardo considera mais marcantes, o jogo entre Têxtil e Enama (1993) e a primeira final da sua carreira em 1994, entre o Petro de Luanda e o 1º de Agosto, no torneio de fim de ano.  “O ano de 2005, em que apitei a Super Taça de Angola em Cabinda e a final da Taça de Angola, marcou igualmente a minha carreira”, concluiu.PING PONG“O árbitro angolano não ganha nada comparado com a Euro liga ou NBA”Jornal dos Desportos: Em Angola pode-se viver apenas de arbitragem?António Bernardo: Não. Apesar das pessoas insistirem em dizer que os árbitros angolanos de basquetebol têm os melhores prémios. Na verdade, com o nível do nosso basquetebol, o que se pratica em termos contratuais ao nível dos jogadores, quanto ao que se aufere, não é nada.JD: Então o que se passa? AB: É pura mentira. Convido as pessoas que não pensam assim a procurarem mais esclarecimentos sobre quanto é que um árbitro da Euro liga e NBA ganha, para fazer esses paralelismos. JD: Quais as linhas de força do novo elenco da ANJBA?AB: Promover a criação de núcleos provinciais, promover e assegurar a figura do árbitro, organizar o cadastro de membros, estreitar as relações com as congéneres estrangeiras, promover a figura de supervisor arbitral, divulgar a logomarca da ANJBA, ajudar a Federação Angolana de Basquetebol (FAB) na formação de novos juízes, trabalhar com a FAB no sentido da introdução das novas tecnologias. JD: Quais os critérios exigidos para fazer parte da ANJBA?AB: Fazer um curso da especialidade e ter aproveitamento. Os candidatos preferencialmente devem ter vivência de prática do basquetebol. Por exigência da Federação Internacional de Basquetebol (FIBA), para os homens exige-se 1,80 m de altura e 1,78 m para as mulheres. JD: O basquetebol angolano está bem servido em termos de juízes de basquetebol?AB: Sim, mostrámos que temos valor no continente e no mundo, porque a nossa Federação e os árbitros internacionais têm recebido convites/nomeações para participar nos diferentes Campeonatos e o mais recente é a nomeação de David Manuel para ajuizar no Campeonato do mundo de sub-19, na República Checa, ainda este ano. JD: Estão ultrapassadas as questões que na temporada passada impediram que os juízes cumprissem as suas obrigações?AB: Sim. O diferendo com o anterior elenco era somente por falta de diálogo e arrogância de algumas pessoas. JD: Em que vão beneficiar os juízes com a criação do novo elenco da ANJBA?AB: O novo elenco vai fazer tudo para que a figura do juiz seja mais respeitada.JD: Que mensagem deixa aos amantes do basquetebol, como árbitro?AB: Contem com o nosso trabalho, mais dedicação, igual para o sucesso de todos. Vamos trabalhar para melhorar as nossas actuações e, acima de tudo, queremos que as pessoas nos respeitem.DIRIGISMOElenco da ANJBA para 2013-2017António Bernardo é o presidente de Direcção da ANJBA para o quadriénio 2013-2017, sucedendo ao também árbitro internacional Carlos Júlio (2008-2012).Na Direção, o novo presidente da ANJBA é coadjuvado por Wilson Boaventura (vice-presidente), David João Manuel (secretário geral) e pelos vogais Figueiredo Henda Cruz e António Camana.Amaro Regino Lourenço preside à Mesa da Assembleia Geral, Adriano Manuel está à frente do Conselho Fiscal, Eduardo Manuel Afonso é o presidente do Jurisdicional e Deidre Tchissola Octávia lidera o Conselho de Disciplina.POR DENTRONome completo: António Emanuel Ferraz BernardoFiliação: Francisco Bernardo e Maria Alice FerrazEstado civil: SolteiroFilhos: DoisAltura: 1,88 mPeso: 90 kgCalçado: 45/46Habilitações literárias: Mestre em Ciências GeológicasTempos Livres: Preparar as aulas e descansarPrato: Variado e quando bem feito é bem vindoBebida: ÁguaCarro Próprio: SimCasa: SimPerfume: Boa marca é o idealRecorre a mentiras: Algumas vezes tive que faltar à verdadeClube do coração: Grupo Desportivo da ERTPaís de sonho: Angola (Minha Angola meu País)Cidade: Cuito, Huambo e LubangoReligião: Católica, mas por influência dos meus amigos, frequento os cultos da Igreja Metodista.