Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Entrevistas

Cassinda augura carreira promissora

Morais Canâmua- Lubango - 18 de Setembro, 2014

Cassinda augura carreira promissora

Fotografia: Morais Canâmua

A confiança e determinação em campo, fazem do jovem médio Carlos Cassinda uma das principais pedras do plantel do Clube Desportivo da Huíla nos últimos jogos. O atleta foi o autor do primeiro golo da equipa militar da região sul, no passado domingo, diante do Atlético Sport Aviação, em jogo pontuável para a jornada 23 do Girabola.

O médio ganhou a bola a meio do seu meio-campo, partiu em velocidade, evitou todos adversários que lhe apareceram a frente e a entrada da área, rematou forte e bateu o guarda-redes Gânsia. Um golo "monumental" que justifica bem o bom momento de forma que está atravessar. Cassinda atribui esta fase boa da sua carreira o intenso trabalho que tem feito ao longo da preparação.

"Tenho trabalhado de forma intensa para estar disponível e ajudar a minha equipa a chegar às vitórias”. Bastante introvertido, o jovem de 22 anos disse: “Nesta fase derradeira da prova, tudo iremos fazer para alcançarmos os nossos objectivos, que passam pela permanência da equipa no Girabola."

O médio iniciou a sua carreira futebolística nas escolas de formação do CDH. Na companhia de outros colegas, com destaque para Sargento, cumpriu todas etapas de formação até alcançar o escalão superior onde foi lançado pelo técnico Joaquim N'finda “Mozer”. Hoje, o garoto está a dar os frutos que dele se esperava. Bom porte físico, possuidor de bom drible e óptima capacidade técnica, aliada a velocidade e a boa qualidade de passe, fazem dele um bom franqueador. Várias vezes chamado a titular no consulado de Lacerda Chipongue, o jovem tudo tem feito para cumprir a sua parte.

No jogo da jornada 23, diante do ASA, quis o destino que, no minuto trinta, coroasse a sua prestação com um excelente golo. Aliás, um dos seus pontos fortes é o remate. No desafio frente aos aviadores voltou a testar o seu pé direito e resultou.

“Foi um momento especial  e de muito entusiasmo para mim (…)” disse emocionado alegando que, no momento da jogada, “só pensei em concluir. Quando me vi a entrada da área, preferi chutar com toda força colocando bem o pé de apoio próximo da bola como manda o “ABC” do futebol”, explicou.

O jovem do CDH em plena forma desportiva realiza a sua segunda época no Girabola, subiu ao escalão sénior em 2011. No ano seguinte actuou com a equipa no campeonato de apuramento ao Girabola 2013 que culminou com a ascensão da equipa.
Apesar da sua pouca regularidade como titular na equipa de Lacerda Chipongue, tem sido um dos “trunfos” para a empreitada que o grémio tem nesta fase final da prova em que persegue a todo custo a permanência.

CONFIANÇA
“Acredito na  manutenção
no Campeonato Nacional"

O camisola 28 do Clube Desportivo da Huíla acredita  na manutenção no Girabola. Cassinga disse que se mantiverem a mesma prestação, “a manutenção no campeonato nacional é facto consumado". Cassinda sustenta convicto que, “pelo trabalho que a equipa desenvolve e pela vontade e determinação, merece ficar entre os grandes do futebol nacional".

O camisola 28 do CDH considera, na mesma perspectiva que “tudo está nas mãos da equipa”, apontando que, os sete jogos que faltam para o termo da prova, “têm de ser autênticas finais".

Os incentivos e as condições garantidas pela direcção do clube foram igualmente relevados pelo jogador que acha “serem os grandes motivos de toda galvanização que a equipa hoje tem". A actual classificação que o CDH tem, à saída da jornada 23, embora não satisfaça  os objectivos traçados para esta época,  que abre boas perspectivas para acreditarem na manutenção, garantiu Cassinda.
 “Acredito que podemos fazer mais e melhor”, já que, “procuraremos  neste leque de sete jogos que faltam vencer o maior número e subir mais alguns degraus na classificação”, perspectivou.


TÉCNICO DO DESPORTIVO
Chipongue elogia
qualidade do atleta


Lacerda Chipongue, actual técnico do Clube Desportivo da Huíla, acredita que o jovem é um atleta com excelente margem de progressão. Aconselhou a manter o mesmo empenho e humildade. “É um bom atleta e com uma grande margem de progressão”, qualificou.

Para ele, Cassinda, é bastante trabalhador e se continuar com esta entrega pode ir muito longe na sua promissora carreira como futebolista. “Se continuar com estas qualidades pode ir muito mais longe”, defendeu o treinador.

 Porém, recomenda que, para isso, “é necessário continuar a trabalhar duro e superar-se à si próprio nos treinos e jogo após jogo, já que potencial, ele tem até de sobra para evoluir”, destacou o técnico, confiante.Chipongue sustentou que o que mais o impressiona  é a disponibilidade física de Cassinda. "É muito forte fisicamente e tem muita explosão quando está em posse da bola e na pressão aos adversários", esclareceu.

O técnico do CDH considera que com 22 anos, seria boa altura para Cassinda “representar uma das selecções jovens e aumentar a sua qualidade competitiva com contactos internacionais".

Lacerda Chipongue incentivou o jovem a continuar a trabalhar “com o mesmo afinco e atingir os patamares que ele, como qualquer jogador preconiza, vestir a camisola da selecção nacional”.


Por tudo isso, Cassinda tem fé em que o grémio militar da região sul “vai permanecer no Girabola".