Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Entrevistas

" bem-vinda a homenagem da FACI aos antigos campees nacionais"

Joo Francisco, On-line - 18 de Junho, 2013

O ciclista angolano, Bento Mendona, 38 anos, a residir actualmente na Su

Fotografia: Jornal dos Desportos

O ciclista angolano, Bento Mendonça, 38 anos, a residir actualmente na Suíça, apesar de ter emigrado há mais de duas décadas para aquelas paragens, não se esqueceu das suas origens, nem da modalidade que praticou e competiu, durante muito tempo em Luanda e um pouco pelas principais artérias das cidades do País, onde o ciclismo marcou presença e que entre 27 e 30 deste mês vai homenagear antigos campeões nacionais-, muitos da sua geração-, no Campeonato l de Estradas de 2013, a decorrer no Kuanza- Norte.

Para Bento Mendonça, Amadeu Paiva, seu amigo de infância e companheiro de estrada, Carlos Araújo, excelente formador e “Chefe de fila” de várias equipas por onde passou, bem como Justiniano Araújo grande “patrão” das últimas décadas e que até agora detêm o recorde de Campeonatos Nacionais ganhos, ainda José Rodrigues, todos ciclistas naturais do Kuanza- Norte foram Campeões Nacionais de Ciclismo merecem a homenagem que lhes vai ser dedicada por todos esses anos. 

Este ciclista começou a sentir gosto pelos pedais nas bombas de combustível da Shell no Bairro da Samba, Luanda, em companhia de alguns amigos, como Amadeu Paiva, Nelito, Manuel Pereira “Cau”, entre outros. “Tive a oportunidade de participar num torneio de BMX organizado na Escola NGola Kanine pelo Sr. Donay, em que saíl vencedor da serie B.  A partir daquele momento surgiu a oportunidade,ao  falar  com um amigo de infância, Amadeu Paiva- , antigo Campeão Nacional de Ciclismo de Estrada, natural do Golungo Alto ( Kuanza – Norte, um dos quatro ciclistas que também vai ser homenageado na próxima semana- , de treinar ciclismo federado no Clube "Os persistentes".

Nesse  clube tive o prazer de conhecer a família Araújo( Justiniano e Carlos),  fui bem recebido e integrei-me facilmente, com muito trabalho”, começou a contar assim a sua trajetória na modalidade. Segundo Bento Mendonça os momentos mais importantes da sua trajectória foram participações do Ciclismo angolano num dos poucos CampeonatosAfricanos, em que o País esteve representado no Cairo (Egipto) e  nas Voltas do Egipto à Tunísia.

 “Mas o momento que mais me marcou foi a minha vitória no Torneiro Internacional da FAPA DAA”, acrescentou.Os ciclistas Filipe de Carvalho, Domingos Neto, Rui Mateus, Valdemar de Carvalho, os irmãos Reis Carlos e Jorge, Luís Amaro “Zito, Salviano da Costa, Luís Manuel, Pai Pai, João Ferraz, Manuel Diogo, são outros ciclistas da geração de Bento Mendonça. “Aproveito esta oportunidade para prestar uma singela homenagem aos meus antigos colegas de estrada já falecidos, como Carlos Alberto “ Cape” Campainha, João Quikas, Luís Évora, António Correia, Toni Miranda, Emílio Domingos, de entre outros que já não me veem à memória”, sublinhou.

RECONHECIMENTO

“Aprendi muito nas equipas
por onde passei”


Bento Mendonça que mesmo a residir a muitas milhas de distância do País de origem continua ligado à modalidade, às vezes inclusive com envio de material e mesmo bicicletas que são a principal novidade no mercado do primeiro mundo, tem saudades do tempo em que praticou a modalidade em “casa”.

“Tive oportunidade de fazer brilhantes épocas regulares nos clubes por onde passei como “Os persistentes”, muito impulsionado e apoiado por Vitorino Guedes e toda a família, a quem mando um abraço com muita estima. “Estive também na equipa da “ Socotect” , com apoios em todas as vertentes por parte dos senhores  Rui,  Aires e João de Melo , bem como no Sporting de Luanda, pela mão do antigo ciclista e selecionador nacional de Angola,  Bráulio dos Santos, com quem muito aprendi”, reconheceu.O ciclista não esqueceu do seu querido irmão o cassule Wedy de Jesus Mendonça que milita nos escalões de formação do Atlético Sport Aviação, que apesar de não ser no ciclismo deseja-lhe muito trabalho e sucessos na carreira.

PONTOS FORTES
“Carlos Araújo e David Ricardo têm feito excelente trabalho”

Noutro ângulo, Bento Mendonça tem acompanhado e gostado de ver as vitórias brilhantes da Seleção de Angola de ciclismo desde 2010, no Grande Prémio Internacional de ciclismo que se disputa todos os anos em S. Tomé, denominado “Volta ao Cacau”. “Gostei muito do trabalho que esta a ser feito pelo Carlos Araújo, quer na equipa do Benfica de Luanda e David Ricardo na sua Escola de Ciclismo e às vezes na seleção nacional e, peço a quem de direito que apoiem estes dois senhores que fazem muito por este desporto e às vezes sentem-se um pouco abandonados”.“Incentivo todos os jovens a praticarem este desporto, e a descobrirem como eu a sensação de pedalar, que para além de fazer bem à saúde é um desporto bonito e não precisa pagar bilhete para assistir”, apelou.

FRACOS

Na opinião de Bento Mendonça a falta de apoios a que está votada a modalidade tem sido o principal handicap dos índices de retrocesso e “crise” que a modalidade de ciclismo às vezes vive.  “O fraco apoio que a modalidade tem por parte do Ministério da Juventude e Desportos, fez do ciclismo que há 15 anos atrás já tínhamos médias muito altas e um nível competitivo que impunha respeito em Africa, não conseguisse acompanhar o nível dos outros países, como os do Magreb e da África do Sul, para não falar dos países da África francófona”, ajuizou.  De acordo com Bento Mendonça, “ já tivemos bons momentos lá fora, com a presença do Carlos Araújo na SICASAL em Portugal e Amadeu Paiva que teve oportunidade de estar numa escola em Rennes (França), em que foi o primeiro africano a ganhar uma prova.

Mundial de Hóquei

Angola a vai realizar o 41º Campeonato Mundial de Hóquei e Patins entre 20 e 28 de Setembro qual será o seu contributo?
 
Desejo uma grande vitória à Seleção Nacional de Hóquei. Tive o prazer de vê-los jogar e apoiar cá na Suíça e reparei que é uma seleção que vale a pena apostar. Humilde, com vontade de trabalhar sempre mais e, espero que todo o povo angolano sorria ao apoiar esta seleção.
 
 Qual é para si  a importância deste evento importante para Angola?  
 
Vai ser bom para Angola receber estas grandes seleções mundiais de Hóquei. O turismo, economia, gastronomia, são segmentos a explorar. As pessoas vão ter a possibilidade de conhecer de perto Angola, e as suas belezas naturais.
 
Acha que Angola pode vencer o 41º Campeonato Mundial de Hóquei em Patins?
 
Claro que sim. Com o apoio de todos os angolanos.
 
Realisticamente quais são as possibilidades de Angola neste Mundial?     
 
 Ganhar. É uma equipa formada, trabalhou muito para este momento, acho que tem todas as possibilidades de ganhar o Mundial.

Acha que o País está a altura de responder positivamente à organização do Campeonato Mundial, em termos de infraestruturas desportivas de acomodação (alojamento dos participantes?  
 
Acho que sim. Neste momento é um pais em desenvolvimento e tudo foi planeado para este evento.

POR DENTRO

Nome completo: Bento Mendonça
Filiação:  Faustino Francisco Bento e Maria Lúcia Mendonça
Data e local de Nascimento: 02.08.1974 Luanda, Angola
Estado Civil: Solteiro
Filhos: Nenhum
Peso: 67 Kg
Altura: 1.64 m
Prato Preferido: Arroz com feijão e peixe frito
Bebida: Água ou sumo O que faz nos tempos livres: um bom passeio de bicicleta, um pouco de atletismo
Número de Calçado: 41
Clube Preferido: 1º de Agosto
Cidade: Luanda
País: Angola
Perfume: Kouros
Religião: Católico
Ídolo: Mike Tison
Alguma vez mentiu: sim
Sonho/desejo: ultrapassar a idade do meu avo.