Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Entrevistas

Foi a vitria mais importortante que alcancei

Valdia Kambata - 09 de Agosto, 2010

Filho de Pepino domina ciclismo nacional

Fotografia: Jornal dos Desportos

Como analisa o seu actual momento de forma?
Classifico-o de bom em funo dos resultados dos trabalhos feitos. S posso estar feliz por esse bom momento e espero continuar assim por muito tempo.

o actual campeo nacional do ciclismo por estrada. Esperava conseguir essa proeza?
Trabalho para conquistar os ttulos. para isso que entramos na competio.A verdade que para esse campeonato nacional, trabalhmos muito e conseguimos o resultado o ttulo por estrada.

Quais foram as principais dificuldades?
No tivemos grandes dificuldades no ltimo campeonato, porque conseguimos liderar as provas do princpio ao fim.

Qual a avaliao que faz do campeonato nacional?
Foi uma boa competio, na qual houve bons adversrios e uma organizao acima da mdia.

O campeonato correu como esperado?
Sei que estava num bom momento de forma, mas a queda na primeira etapa condicionou muito o meu resultado na chegada.Tenho conscincia de que no sou um trepador puro, mas seria capaz de mais.No mbito colectivo, as coisas correram bem; a equipa conseguiu o objectivo pretendido.Fomos uma equipa que mostrou vontade de vencer.

Como define a conquista do campeonato de estrada?
Foi a vitria mais importante que alcancei durante os anos que levo de ciclismo
Quem olhar para as tabelas de resultados levado a pensar que foi um triunfo fcil e houve domnio da sua equipa. Mas, na realidade,
foi preciso muito esforo
No h vitrias fceis. Entrmos com uma nica ideia em mente: vencer.Temos uma equipa muito boa, repleta de ciclistas que sabem trabalhar para a equipa e que levam a corrida no ritmo que nos interessa.Alm disso, os meus companheiros ainda conseguiram lanar-me para estar bem nos momentos decisivos.

Qual e avaliao que faz dos seus colegas de profisso?
Os outros atletas tiveram uma boa prestao nesse campeonato. S tenho de lhes agradecer, pois foi com ajuda deles que consegui vencer o campeonato.

Quais so as expectativas para as prximas corridas?
O pensamento o mesmo: entrar para as prova, mas determinado a vencer todos os desafios com maior ou menor dificuldade.

Que balano faz da presente poca desportiva?
Bastante positivo.Estou num clube com vontade de trabalhar e de melhorar alguns aspectos.

Quais so os adversrios que mais temeu?
No h adversrio a fazer diferena, mas h vrios fortes.

"O Ciclismo muito franco"
Como caracteriza o actual momento do ciclismo nacional?
muito fraco.

Porqu? No est no bom caminho?
No digo no.Mas falta alguma coisa dentro do elenco da Federao Angolana de Ciclismo (FACI) para dar mais vida modalidade, no s em Luanda, mas em quase todas as provncias de Angola. J altura de haver mais ciclistas em todas as provncias.

O que deve ser feito?
Mais colaborao entre o elenco da FACI.

Benguela tem condies possveis

As condies de trabalho so boas em Benguela?
So as possveis. bvio que no so as melhores, mas so as que conseguimos fazer alguma coisa. Seria bom, se por acaso, tivssemos as boas condies de treinamento; teramos mais jovens a praticar o ciclismo e se calhar muito mais campees nacionais.

Como avalia o trabalho feito em Benguela?
  bom, embora no tenhamos grandes condies de treinamento, mormente, material de reposio das bicicletas. Mas ainda assim, estamos no bom caminho e continuar com o ciclismo na provncia.

Qual o sonho por realizar no ciclismo?
Sou jovem e tenho muitos sonhos.So muitos. uma pena no haver a colaborao de agentes patrocinadores, pois muitos atletas dependem de patrocnios.

Qual o maior sonho da carreira?
de participar nas competies internacionais e ganhar ttulos.

Quem foram as pessoas que mais marcaram ao longo da sua carreira?
A minha famlia inteira apoia-me muito desde que abracei essa carreira.Deu-me sempre foras para continuar a correr e aconselhou-me a no parar de estudar.A outra pessoa, que muito me apoia moralmente, o Carlos Arajo.

Hotel Luso uma equipa
com filosofia competitiva


Hotel Luso de Benguela sempre foi o seu clube?
O Hotel Luso o meu clube na actualidade, mas j passei por outros como o Inter de Benguela, Cimex-Benfica de Luanda.Para mim, o Hotel Luso representa muitas esperanas.

Porqu?
o que sempre desejei e desejo.

Depois de ter passado por vrios clubes, encarou a mudana como uma aposta para o futuro?
Sim, porque sempre foi o meu maior motivo. Queria apostar mais em mim e queria trabalhar numa equipa com uma filosofia bastante competitiva.E no Hotel Luso encontrei esse ambiente. Desde o incio, acreditaram em mim e no meu valor. J sabia que queriam trabalhar comigo em anos anteriores, mas por motivos de contracto, no me foi possvel entrar mais cedo no Hotel Luso. Contudo, a minha passagem por outros clubes foram bastantes enriquecedores.

Sonhas com a Seleco Nacional?
Com reage um jovem aos muitos elogios recebidos?
Procuro lid-los com sabedoria, porque pode afectar a carreira; do-me foras para continuar a praticar o ciclismo sem prejuzo carreira.

O ciclismo ajuda no seu desenvolvimento enquanto indivduo?
Pode crer que sim.Enquanto ciclista muita coisa acontece em grupo.Tiramos sempre os bons exemplos que certamente vo servir para as nossas vidas.O ciclismo ajudou a melhorar a minha personalidade.

fcil conciliar os estudos com a prtica desportiva?
Gerir mais complicado, quando no se consegue transitar de classe. Como nunca foi o meu caso, fcil e bastante saudvel.

"Cresci por cima de uma bicicleta"


Como surgiu no ciclismo?
Praticamente, cresci por cima de uma bicicleta.O gosto pela modalidade surgiu por ver os meus irmos  sempre ligados bicicleta.

Isso o fez treinar com os irmos?
Sempre gostei do ciclismo, pois a modalidade que mais me encanta e passei a competir de forma oficial. O ciclismo uma modalidade bonita, no s de se praticar, mas tambm de ser um desporto saudvel.

Por que comeaste no ciclismo?
Por am-lo e, em todos os cantos da nossa casa, havia uma bicicleta

Qual o papel da famlia no teu percurso enquanto atleta de alta competio?
Continua a ser importante em todos os seus aspectos. Apoiam-me nos momentos difceis e bons e do-me sempre foras para continuar e aconselha-me.

O teu pai influenciou na escolha da modalidade?
Claro. um dos maiores e melhores ciclistas do pas; foi um dos principais actores que influenciaram na minha carreira e o responsvel que me ajudou na escolha da modalidade.

Que conselhos lhe transmite?
 Muitos. Um dos quais evitar o mundo de drogas.

At onde ambiciona chegar no ciclismo?
O mais longe possvel.O meu maior sonho correr numa Volta a Frana.

Outros pontos altos que os queira realar?
Participao no Tour do Burquina Fasso continua a ser o ponto mais alto da minha carreira.

Por dentro

Nome: Igor Alberto Secundino Silva
Data de Nascimento: 22/10/1984
Nacionalidade: Angolana
Altura: 1,70m
Peso: 65Kg
Clube: Hotel Luso/ Romeu