Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Entrevistas

Love iguala Jesus como goleador

Pedro Augusto - 09 de Novembro, 2011

Love Cabungula tem feito os adeptos do Petro de Luanda recuarem no tempo

Fotografia: Jornal dos Desportos

  Os melhores de edição de 2011 do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão, Girabola, que fechou cortinas no último domingo com a consagração do Recreativo do Libolo, são conhecidos hoje, na Gala da Rádio 5, que acontece às 19h00 na Casa 70.
 Love Cabungula (Petro de Luanda), Sawú (Kabuscorp) e Aguinaldo (Recreativo do Libolo) concorrem para a categoria de melhor jogador, a maior distinção da Gala.

Outras categorias bastante esperadas pelos adeptos do futebol doméstico são a “Puto” do Girabola e jogador estrangeiro. Miguel e Bastos, ambos do Petro de Luanda, e Neblu, do ASA, três jovens que brilharam no presente campeonato, são os nomes apontados para o galardão do “Puto” do Girabola, ao passo que para a de jogador estrangeiro concorrem o congolês democrático Lamy (Kabuscorp), o zambiano Chileschi (1º de Agosto) e o camaronês Etah (Petro de Luanda).   
 
Além das três categorias avançadas, outras 10 fazem parte das distinções a serem feitas pelos profissionais pelo Canal de Informação Desportiva do Grupo Radiodifusão Nacional de Angola. Trata-se das categorias de melhor guarda-redes, melhor equipa, melhor treinador, melhor marcador, treinador revelação, melhor dirigente, melhor árbitro, equipa revelação, prémio carreira e dirigente empreendendor.

Tsherry (Interclube), Ângelo ( Libolo) e Hugo (Kabuscorp) concorrem para melhor guarda-redes, Zeca Amaral (Libolo), Victor Bondarenko (Kabuscorp) e Miroslav Maksimovic (Petro ) são os candidatos a melhor treinador, ao passo que João Pintar ( Maquis), Luís Aires (Caála) e Paulino Júnior (ex-1º Maio) um deles será premiado como técnico revelação.

Para melhor equipa, estão na luta o Libolo, Kabuscorp e Petro. O prémio de equipa revelação tem a concorrência do FC Bravos do Maquis, Kabuscorp e Progresso . Para melhor dirigente Bento Kamgamba (Kabuscorp), Rui Campos (Libolo) e Paixão Júnior (Progresso). E para melhor árbitro estão na lista final Hélder Martins, Pedro dos Santos e Francisco Mazale.Outras categorias são as de prémio carreira e dirigente empreendendor. A segunda, uma inovação, visa premiar o dirigente que se preocupa com os investimentos do seu clube com vista ao futuro.

Vencedor
O avançado Love, melhor marcador da prova, com 20 golos, é o único dos 13 candidatos já conhecido como vencedor da Gala dos melhores do Girabola’ 2011.A Rádio 5 vai também atribuir cinco menções honrosas a agentes do futebol pelo serviço prestado, “fair play” e outros itens.


O senhor artilheiro

Maior goleador do Girabola’2011, com 20 golos em 30 partidas, Love Cabungula tem feito os adeptos do Petro de Luanda recuarem no tempo e lembrarem-se de grandes artilheiros do passado, como Jesus, Lufemba e Abel. Em entrevista ao JD, o atacante revelou o que tem contribuído para que ele viva uma fase tão positiva. “Estou muito feliz, vivendo um momento óptimo dentro de campo, que tem muito a ver com o momento que estou a viver fora dos relvados. Espero continuar assim.

Mas o sucesso não é só meu. Quero agradecer aos meus companheiros, à equipa técnica, a todo o mundo que acreditou em mim. O sucesso é de todo o elenco”, disse Love Kabungula.“Como sou avançado, sempre pensei em ajudar o clube com golos, pois tenho essa responsabilidade. Como o campeonato é um dos mais disputados do país, com certeza ter números bons numa competição desse nível é especial para qualquer jogador”, acrescentou.

Qual é a sensação de voltar a ser melhor artilheiro do Girabola?
- O verdadeiro campeão sabe que as vitórias são alimentadas pelo trabalho em equipa. Agradecer é a melhor maneira de deixar todos motivados. Os colegas são a melhor referência nos momentos de crise e a melhor fonte de oportunidades na expansão. Ter bons contactos é essencial em momentos decisivos. É preciso compartilhar o sucesso, mesmo pequenas conquistas, com pessoas queridas. Porque isso enche-me de energia para os desafios seguintes.

Quantos golos marcou com o pé direito, esquerdo, de cabeça e de penálti?
- Tive sempre oportunidades para marcar golos, nos desafios. Os meus pés chegam muitas vezes à bola, pois quando a tenho não poupo esforços para rematar à baliza adversária, principalmente quando estou na pequena área. Porque, quando um jogador entra determinado a marcar golos e aumentar a pontuação individual e da sua equipa, isso é muito bom. E eu tenho essa particularidade nos jogos que faço.

Quais são as suas expectativas sobre o treinador?
- Estou mesmo ansioso por ver o Miroslav Macsimovic rejuvenescer e transformar esta turma do Petro de Luanda, que já estava estagnada há alguns anos. Nós precisávamos da mudança e a inovação dos métodos podem ajudar o plantel e levar este clube para o próximo nível.

Durante uma temporada e meia na equipa do Petro de Luanda, acha que a experiência e o conhecimento que adquiriu podem ser importantes para obter outro sucesso?
- Nós temos de nos lembrar que o técnico estuda o futebol. Sendo um aluno do futebol, adquiri os conhecimentos necessários para a gestão do futebol e até agora tenho-me saído muito bem.

No Petro de Luanda, os sucessos vieram uns atrás dos outros. Acha que a equipa precisava de alguém com mais experiência?
- Penso que quem está a treinar o Petro tem de provar que é o homem certo para o lugar certo. O meu conhecimento do futebol ajudou o técnico na decisão das partidas. E os sucessos que alcancei chegaram para provar que é um excelente treinador.

Agora falando em mercado de transferências. Existem clubes interessados no seu passe?
- Vou ser sincero: não conheço clube algum. Gosto imenso do Petro de Luanda e adoro continuar a jogar aqui.

Se pudesse escolher um bom jogador do seu clube, quem seria e porquê?
- Adoro todos os colegas pela forma como jogam futebol. Sabem fazer muito bem os passes e alguns deles ainda marcam golos.

Quem gostaria de ver jogar no Petro de Luanda?
- Vou destacar o médio Minguito (Interclube), mas reconheço que são muitos com qualidades, existem vários que eu gosto de ver jogar e que não me importava de ver no Petro.

O futebol é o desporto mais praticado. Qual a equipa que mais lhe dá gosto ver jogar?
-Gosto especialmente da forma como joga o 1º de Agosto e o Kabuscorp do Palanca. Os treinadores preparam bem as suas equipas. No entanto, existem outros clubes, de outro plano, que têm também muita atitude e de cultura de ataque.

Se pudesses indicar uma equipa que mais se assemelha, no tipo de futebol, adeptos e títulos, ao Petro, qual seria?
Na minha sincera opinião, o 1º de Agosto é, a nível de futebol e de adeptos, o que mais se assemelha ao Petro de Luanda.

Uma mensagem para os seus fãs?
- Vou continuar a trabalhar arduamente para atingir outros patamares. Apesar dos meus 32 anos de idade, estou disponível a dar saltos mais altos na minha carreira futebolística, caso haja interesse por parte do meu clube.


                                                          Sardinha Teixeira



Por dentro


Arsénio Sebastião Cabungula, mais conhecido por Love (14 de Março de 1979, Luanda) é um futebolista angolano. Defendeu as cores do país no Campeonato do Mundo FIFA de 2006, e hoje joga no Atlético Petróleos de Luanda. Foi, antes, o melhor marcador do Campeonato Angolano por duas vezes, 2004 e 2005. Já ganhou três títulos do Girabola com o Atlético Sport Aviação.

Filhos: 3

Estado civil: Casado

Peso: 80 kg

Altura: 1,82 cm

Modalidade: Futebol

Posição: Avançado

Prato preferido: Mufete

Fuma: Não

Bebe: Água

Numero de calçado: 43

Conduz: Sim

Casa própria: Sim

Filmes: Acção

Religião: Católica

Musica: Semba

País: Angola

Cidade: Luanda

Praia/Campo: Campo

Cor: Azul

Maior sonho: Paz total em Angola

O que mais detesta: Falsidade

Tempos livres: Praia