Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Entrevistas

No sei se continuo a jogar pelo ASA na prxima poca

Valdia Kambata - 14 de Dezembro, 2011

Defesa do ASA est zangado com a atitude da direco do clube

Fotografia: Jornal dos Desportos

Anastácio Costa é um lateral direito que fez a sua na escola do Benfica de Luanda. Representou já o Desportivo da Huíla, de onde, em 2005, saiu para o ASA. Em entrevista dada ontem ao Jornal dos Desportos, o jogador disse que só volta a jogar pelos aviadores na próxima época se a direcção do clube lhe pagar as luvas do contrato que assinou este ano.

Vai continuar a defender as cores do ASA?
Não sei se continuo a jogar pelo ASA na próxima época. A direcção do clube ainda não me pagou as luvas do contrato desta época. Fica difícil permanecer num clube que não paga aos atletas.

Mas ainda tem contrato com clube?
Sim, tenho contrato com o ASA até 2012 e só pretendo cumpri-lo se a direcção cumprir a sua parte.

O que vai fazer caso o clube não consiga liquidar a dívida?
Vou procurar um outro clube para jogar. Sou um profissional e mereço ser tratado como tal. Não é possível ficar este tempo à espera do pagamento de luvas do contrato. Como fica a minha família

 Neste momento, tem algum pré-acordo com a equipa para renovar?
Não tenho nenhum pré-acordo. O contrato actual com o ASA ainda está vigente.

Vamos insistir na questão. Pretende ou não deixar o ASA?
O meu maior desejo é continuar no ASA, mas para isso é necessário que o clube honre os seus compromissos.

 Existem clubes interessados nos seus préstimos?
Sim, existem vários clubes que se mostraram interessados.

Pode dizer-nos quais são estes clubes?
Ainda é muito cedo para avançar nomes de clubes. Só lhe posso dizer que são cinco.

Como esteve o plantel do ASA esta época?
Demonstrámos que somos uma equipa forte ao longo da época, um grupo coeso, unido e fechado, com o único objectivo de sermos os melhores em tudo. Infelizmente, não conseguimos atingir os nossos objectivos, mas precisamos de continuar da mesma forma para tornar esta época histórica.

Como é o clima nos balneários?
É muito bom. Devo confessar que o balneário do ASA é espectacular, pois todos os jogadores estão unidos. É como se fosse uma família. Existem aqueles jogadores mais velhosm como o Tony Osódio e o Matias, que dão muitos conselhos aos mais jovens e é isso que torna o ASA numa bela equipa.

Caso continue no ASA, gostaria de ser treinado de novo por José Dinis?
É um grande treinador. Penso que tem feito muito pelo ASA, mesmo com poucas condições de trabalho. Espero que continue à frente da equipa para o bem do ASA.

  Foi um dos jogadores que mais viu a cartolina vermelha. Isso não afectou o rendimento da equipa?
Sobretudo no jogo com o Santos FC, a minha saída afectou de forma negativa a prestação, depois da equipa ter estado a ganhar. O Santos empatou e assim complicou a situação da equipa na classificação geral. O mais importante é que pedi desculpas publicamente aos meus colegas de equipa, treinadores, dirigentes e adeptos do ASA pelo que aconteceu no jogo. Sei que naquele momento devia manter a calma, mas a situação de jogo levou-me a cometer o erro que ditou o cartão vermelho.

“No mundo do
futebol tudo é possível”


Angola disputa o CAN’2012. Qual a sua opinião sobre o nosso grupo?
É um grupo com grandes selecções, que muito fizeram para estar na fase final. Penso que a nossa Selecção se deve preocupar apenas consigo, embora esteja no grupo considerado da morte. Mas Angola, a meu ver, é a melhor e tem possibilidades para atingir a outra fase, pois já o mostrou pela forma como se qualificou.

 Quer deixar uma mensagem para os seus colegas que estão na Selecção?
Desejo muita força aos meus colegas, têm capacidade para elevar o nome de Angola. Desejo força, em especial ao meu irmão Amaro Costa. O meu maior anseio é que o combinado angolano tenha uma boa preparação para fazer um bom campeonato. A nossa Selecção tem uma grande equipa. Espero que entre nos jogos não para empatar, mas para ganhar. E, quanto a nós, vamos dar o nosso melhor, para apoiar a nossa Selecção e fazer tudo o que está ao nosso alcance para ajudar.

Onde é que acha que Angola pode chegar? 
Angola tem uma equipa forte e pode ir muito longe neste CAN’2012. Mas, primeiro, temos de passar a primeira fase. 

Acredita que Angola pode ser campeã africana?
Acredito, pois no mundo do futebol tudo é possível. Mas, repito, temos de ver que não está num grupo tão fácil. De todos os grupos, o dos Palancas é o que tem selecções mais complicadas. É necessário ter calma, esperar, ainda é muito cedo para festejar e dizer que vão ser campeões.