Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Entrevistas

O senhor dono da programação da FAF

João Francisco - 17 de Março, 2013

Dantas Cardoso, o Demóstenes de Almeida, homem que o marcou profundamente

Fotografia: M. Machangomgo

O “mais velho” Dantas Cardoso, que se ocupa agora da Programação desportiva no Departamento técnico da Federação Angolana de Futebol (FAF), dirigido por Nando Jordão, onde também exerce a categoria de comissário de jogos de futebol, está ligado ao desporto angolano desde 1957 como desportista polivalente, tendo passado pelo Sporting, Benfica e Clube Atlético de Luanda, nas modalidades de Atletismo, Andebol, Futebol, Natação e Voleibol.

Dantas Cardoso, teve o primeiro contacto com o desporto luandense ou angolano quando chegou a Luanda em 1957 e começa a estudar no Colégio Dom João II, onde encontrou  Rui Mingas que o levou ao Clube Atlético de Luanda, principalmente para fazer Atletismo, tinha na altura os seus17 anos. “Trazia já alguma experiência sobre a modalidade de Atletismo que também praticava em Lisboa em representação do Sporting de Portugal, com o professor Libca. De igual forma joguei Andebol e Voleibol no Liceu Gil Vicente (Lisboa), dai que foi fácil atrair a simpatia de outros estudantes em acolher-me no grupo ” , recorda-se ainda o mais velho como primeiro contacto que teve com o desporto angolano.


CONTRARIEDADE

Escolha entre o Sporting e Atlético


Segundo o antigo desportista e agora dirigente na FAF, naquele tempo podia-se praticar todo o tipo de desporto ao mesmo tempo, mas tinha sempre uma contrariedade na hora da escolha do clube ou equipa a representar. “Na altura de assinar a ficha pelo Atlético o meu pai não deixou, chegando mesmo a condicionar a prática da minha actividade desportiva nos seguintes termos: “Se quiseres praticar desporto terá de ser pelo Sporting de Luanda”, visto que ele era sportinguista de gema”, revelou. De acordo com Dantas Cardoso, o dilema da escolha do clube só ficou resolvido graças ao conselho de Demóstenes de Almeida, homem que o marcou profundamente como desportista e, não só, quando este o incentivou a continuar a treinar no Atlético de Luanda e a representar o Sporting nas competições para satisfazer o seu pai.

Ao ter que conviver a contragosto com uma realidade, Dantas Cardoso, acabou por deixar de praticar Atletismo em circunstâncias depois de um episódio caricato que nos contou. O antigo atleta do Sporting conta que deixou de praticar Atletismo, por solidariedade para com o clube Atlético de Luanda, uma vez que o professor Daniel Leite, que era o Secretário de Educação Física da Província de Angola nos anos 50 e simultaneamente treinador dos “Leões” de Luanda, convenceu-lhe a correr os 300 metros( era corredor de meio fundo e fundo, ou seja dos 1500 metros em diante) contra o Clube do seu coração ( Clube Atlético).

E, ao apurar-se para a final daquela competição permitiu que os “leões” acabassem por vencer o torneio alusivo ao 10 de Junho de 1959, dia de Portugal, que era disputado todos os anos nos Coqueiros naquela efeméride. “Acabei por desistir do Atletismo por considerar que não era justo treinar num clube e competir pelo outro, chagando ao ponto de prejudica-lo, inclusive como aconteceu no torneio do “ Dia da Raça”( como também era denominado aquela prova)”, revelou.


 EXPERIÊNCIA

Carreira na arbitragem
e no dirigismo desportivo


De 1969 a 72, Dantas Cardoso, interrompe temporariamente a prática desportiva para dedicar-se à arbitragem. Volta a praticar o Andebol durante um ano ( 1973/74) como jogador  e treinador de juniores no ferroviário de Angola, onde conquista o título de Vice - Campeão de Luanda. Após a independência de Angola, o antigo desportista inicia o seu contributo no associativismo desportivo com o cargo de Vogal do Conselho de Arbitragem da Federação Angolana de Andebol (FAAND) dos primeiros órgãos reitores da modalidade, onde atingiu a categoria de árbitro internacional e terminado a carreira em 1989.

Cardoso, foi igualmente Presidente do Conselho de Arbitragem da FAAND até 1990, tendo estado na origem de todos os árbitros formados ao longo do período que esteve a frente do órgão. Na Federação Angolana de Futebol (FAF), Dantas Cardoso iniciou a sua actividade em 1990 como vogal e, Secretário do Conselho Técnico desportivo até 1996. É comissário de jogos de futebol de 1995 até a presente data. Destacam-se ainda na carreira de Dantas Cardoso dois cursos de dirigente desportivo do Comité Olímpico Internacional (COI), realizados sob égide do Comete Olímpico Angolano (COA), um curso de Dirigentes Desportivos da Federação Internacional de Futebol (FIFA) e outro curso de gestão desportiva realizado pelo Ministério da Juventude e Desporto. 


PERGUNTAS & RESPOSTAS

Jornal dos Desportos:  Quantos jogadores podem ser inscritos por uma equipa de Futebol numa época?
 Dantas Cardoso: Internamente   podem ser inscritos trinta e cinco (35). Internacionalmente apenas trinta ( 30) que podem ser completados em dois períodos de inscrição, no primeiro antes do fim de Dezembro do ano anterior e o outro a meio do ano( Junho) corrente.

JD: Qual é a função de um Comissário de jogo de Futebol?
DC:  Encarrega-se de alguns aspectos organizativos e técnicos do jogo, ou seja, aprecia todo o trabalho dos árbitros, segurança e condições (Policiamento e assistência médico hospitalar ( Ambulância). Um jogo não pode ser realizado se não tiver no mínimo dez(10) policias e uma ambulância.

JD: E em relação aos árbitros qual é a função do comissário?

DC:  Em relação aos árbitros, observa os parâmetros como condição física, aspectos técnicos e disciplinares e omite a sua opinião no relatório a elaborar no fim do jogo.

JD: O que nos apraz dizer sobre a programação das épocas desportivas?

DC: A programação das épocas desportivas ou os jogos de Futebol, tem muito a ver com  os aspectos climatéricos de cada região. Por isso é frequente ver que as temporadas futebolistas decorrem no tempo seco( Verão para a Europa). As temporadas futebolistas nacionais e não só, subordinam-se as competições internacionais. Só se pode fazer uma programação Nacional atendendo as competições internacionais em que o País poderá estar envolvido.


POR DENTRO


Nome Completo:  Fernando Alberto Dantas Cardoso
Filiação: Fernando Cardoso Dos Santos e de Maria José Lima Dantas Cardoso
Data  e local de Nascimento:  06 de Junho de 1940 em Lisboa( Portugal)  e nacionalidade angolana desde 1977.
Estado Civil:  Divorciado
Filhos: 02
Altura:1,66 m
Peso: 56 Kg
Prato preferido:  Frango no Churrasco
Bebida: Água
Perfume:  Desodorizante
Hobbies:  Ficar com a família  em casa
Cor: Branca
Caçado: Nº 39
Casa Própria: Sim
Carro: Não. Nem quero ter pelo trânsito infernal que tem a nossa capital
Cidade: Luanda, Lubando e Namibe, pela beleza naturais como a Tundavala que uma tem as praias das outras.
Pais (es): Angola,  Portugal e Canada, onde estão os meus filhos e neta, só de passagem.
Religião:  Acredito em Cristo. Não Tenho nenhuma religião especifica
Já alguma recorreu a mentira:  Não conhece ninguém que nunca tenha mentido
O que mais teme: Nada. Excepto a ira de Deus. Quem não deve não teme.