Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Entrevistas

Porcelana afasta massagista do clube

Isidoro Natalício, em Ndalatando - 26 de Agosto, 2016

A direcção do Porcelana FC do Cuanza Norte apresentou, em Ndalatando, desculpa pública à equipa de arbitragem

Fotografia: Dombele Bernardo

Por tal posição não reflectir os desígnios e propósitos que regem os estatutos do clube, a direcção verga-se diante do Petro de Luanda, Conselho Central de Árbitros, sócios, adeptos e a opinião pública em geral, lamentando assim a situação ocorrida e que considera  em nada dignificar o futebol angolano.

“A direcção do clube decidiu terminar o vínculo que mantinha com o mesmo e coloca-se disponível a prestar toda colaboração no que for necessário, no sentido de se esclarecer e repor a verdade dos factos para o bem do futebol”, lê-se no documento.

O árbitro Nuno Eduardo foi agredido, com chapadas e socos de adeptos que invadiram o campo Fernando Diniz, e um dos assistentes foi alvo de violento pontapé frontal do massagista do Porcelana FC, Miguel dos Santos, o iniciador da violência registada no termo do jogo.

A revolta dos adeptos do Porcelana se deva ao facto do árbitro, depois de cerca de 30 segundos de excitação e sob sugestão do fiscal de linha ter assinalado penálti contra a equipa da casa, aos 92 minutos de jogo, concretizada por Azulão, o que ditar a derrota caseira do aflito Porcelana.

O árbitro Nuno Eduardo e os seus coadjuvantes pares saíram do campo sob forte protecção policial. O incidente tem merecido a viva condenação dos amantes da modalidade em Ndalatando. O presidente da Associação de Futebol do Cuanza Norte, Jorge Pereira disse que, para o campo, devem ir as pessoas que gostam de futebol e se revêem nas vitórias, empates ou derrotas das suas equipa.

Na vigésima terceira jornada do Girabola Zap, o Porcelana FC, lanterna vermelha,  vai a Luanda defrontar o Benfica local,  sétimo classificado.