Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Entrevistas

"Queremos dignificar o ciclismo angolano na Volta ao Algarve"

Simo Kibondo - One-line - 12 de Fevereiro, 2013

Igor Silva, quer dignificar o ciclismo

Fotografia: Jornal dos Desportos

Igor Silva, 28 anos, ou simplesmente Betinho, dispensa qualquer comentário no Ciclismo angolano, se tivermos em conta que venceu os Campeonatos Nacionais de Estrada desde 2004 até 2012, sendo o actual Campeão Nacional nas duas principais especialidades em que a prova é disputada, Contra-Relógio (Velocidade) e em linha (Resistência), excepto na época de 2008, quando perdeu o título para Bruno André (Armadilha) e em 2009, quando a prova maior não foi disputada por dificuldades financeiras.

A nível internacional tem sido a principal referência de Angola, com particular destaque nos Jogos Pan-africanos de Maputo’20011, onde ficou na 5ª posição no Contra-Relógio Individual e na 8ª na prova em Linha, entre os melhores corredores do continente. O Campeão Nacional de Ciclismo de Angola tem ainda como destaque no seu palmarés as vitórias em duas edições da prova internacional de São Tomé e Príncipe, denominada “Volta ao Cacau”, em 2010 e 2012. Em 2005 foi o segundo melhor corredor africano e melhor júnior no Tour do Burkina Faso. Betinho começou a carreira desportiva em 1999, tendo participado pela primeira vez numa competição oficial no Grande Prémio Angola Telecom em Benguela. Um ano depois (2010) foi vice-campeão nacional júnior, atrás de Bruno Casimiro, retirado prematuramente das competições oficiais por razões escolares.

PING-PONG
“Empresário de sucesso
na construção civil”

Jornal dos Desportos - O que faz além do Ciclismo?
Igor Silva:
Empresário no ramo de materiais de Construção Civil.

JD: E no Ciclismo?
IS:
Continuar a ganhar muitas provas.

JD: Sobre a equipa do Benfica?
IS:
É como a minha segunda família.

JD: E o treinador Carlos Araújo?
IS:
Além de bom técnico, ele e sua esposa, Filomena Correia, têm sido verdadeiros pais, principalmente quando estamos concentrados em estágio em Luanda, pois ficamos na casa deles. Tem sido também um verdadeiro amigo nosso. Além disso, está sempre lado a lado connosco na estrada em cima da sua bicicleta, enquanto outros treinadores ficam nos carros.

JD: Qual a mensagem que deixa aos fãs?
IG:
Acreditem sempre em mim e no caso do Benfica, acreditem na equipa.


POR DENTRO

Nome Completo: Igor Alberto Secundino Silva
Filiação: Alberto Silva e Maria Odeth Secundino Silva
Local e data de Nascimento: Benguela, aos 22 de Outubro de 1984
Estado Civil: Casado
Peso: 62 kg
Altura: 1,60 m
Filhos: Duas meninas. Pretende ter quatro. Quer um rapaz
Bebida: Sumo
Prato preferido: Guisado de frango com massa ou arroz e batata
Hobby: Praia
Cidade: Benguela
País: Angola
Carro próprio: Sim
Sonho: Ser um pequeno empresário


PALAVRA DO TREINADOR
Carlos Araújo quer evitar
chegar atrasado na prova


Carlos Araújo assegurou que o principal objectivo da primeira presença na Volta ao Algarve é assegurar o prestígio do país, em virtude da elevada qualidade do ciclismo praticado em relação aos parceiros do continente africano. “Se os meus ciclistas terminarem a prova antes do limite de tempo, para não serem desclassificados, é muito bom ”, justificou.

Carlos Araújo reconheceu que a Volta ao Algarve é uma prova internacional de nível 1.1 e de elite do ciclismo mundial. “Primeiro, temos o propósito de terminar todas as corridas. Fazer com que os meus ciclistas não cheguem fora do controlo e não sejam desclassificados pela organização. A segunda obrigação é tentar surpreender os ciclistas de renome mundial, conquistando alguns prémios referentes à meta volante, algumas etapas e especiais”, especificou.

Para a prova estão inscritos 20 equipas em representação de 12 países. “O torneio está bastante concorrido, visto que os principais países têm as suas ‘oficinas’ encerradas. Temos conhecimento da participação de 12 equipas do escalão Pro Tour (elite do ciclismo mundial), três formações de nível continental profissional e cinco de nível continental. É neste último que está enquadrado o Benfica de Luanda”, disse. O programa distribuído pela organização não define com exactidão quantos quilómetros tem a 39ª edição da Volta ao Algarve em bicicleta. O torneio é composto por quatro etapas, sendo duas de planas, uma de montanha e outra de contra-relógio individual.


RESPONSABILIDADE
“Chefe de fila” do Benfica
de Luanda em Portugal


Igor Silva encontra-se em Portugal desde 6 de Fevereiro em companhia de oito colegas de estrada e do técnico/ciclista Carlos César Araújo, para participarem na 39ª edição da Volta ao Algarve em Bicicleta, onde tem a espinhosa missão de ser o “chefe de fila” (ciclista mais importante) do Sport Luanda e Benfica durante as quatro etapas da prova com 620,8 quilómetros. O “menino bonito” do ciclismo benguelense tem como companheiros de estrada na Volta ao Algarve, os ciclistas Walter da Silva (vice-campeão nacional), também de Benguela, Cruz Tutu, Mário de Carvalho, Marcelino Augusto, Francisco Mateus, Zeferino Epalanga, Dário António, estes últimos emprestados pela Escola David Ricardo para reforçar a equipa das “águias” da capital, e o “suplente” Vicente Ngoio Lelo, sob comando técnico do treinador/ciclista Carlos Araújo (Céce).  A caravana do Benfica, chefiada pelo director administrativo do clube, António Prata, vai tentar contrariar o favoritismo de ciclistas e equipas profissionais do top mundial.