Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Entrevistas

Vou abandonar a modalidade aps o campeonato

Sardinha Teixeira| - 02 de Julho, 2011

Madalena Manuel Domingos, campe nacional de atletismo dos 400 metros

Fotografia: Eduardo Pedro

Madalena é uma mulher sofrida, mas feliz e com muita vontade de vencer na vida. Surgiu no atletismo em 1991, no  ASA, onde conquistou vários troféus até a extinção da modalidade na agremiação. Depois, ingressou no 1º de Agosto até à data presente, onde repetiu as mesmas proezas. É, neste momento, a campeã nacional dos 400 metros; ostenta ainda, no seu palmarés, medalhas de ouro, prata e bronze, obtidas em competições internacionais.
A campeã nacional que se prepara para defender o título em Agosto atravessa um momento difícil. Não trabalha, vive numa casa de aluguer e tem dois filhos para sustentar. Contudo, pede a Deus que lhe dê forças para superar essas coisas.
 “Tenho filhos a estudarem no Colégio. A vida, às vezes é um pouco difícil, pois, não tenho muitos recursos do clube que represento. Por isso, vou abandonar a modalidade após o campeonato”, disse.

Quando começou a correr?
- Comecei a correr com 12 anos, na escola primária. Corria e sempre ganhava na minha instituição. Daí comecei a fazer um trabalho visando o futuro e agora sinto-me satisfeito por tudo quanto fiz pela modalidade.

Pratica outras modalidades antes de começar a correr?
- Eu sempre pratiquei atletismo, e sempre gostei de exercitar.

A família apoiou a sua decisão?
- Eu sou de uma família humilde. Os pais sempre apoiam, em geral, naquilo que dá prazer aos filhos. Eu sempre lutei pelo que eu queria.

O que é treinar para si?
- Treinar para mim, é muita dedicação. Treinar não só a correr, treinar a dormir, porque tem que se dormir cedo, e comer bem. Tudo o que eu faço durante o dia, durante à noite, para mim é um treinamento.

Está confiante na revalidação do título?
- Penso chegar à final, aí cada corrida é uma história e não tem favorito. Eu vou correr “em cima do pessoal” já que a minha característica é correr forte. Mas, chegar à final é um grande passo e ficaria bem feliz em ficar com a medalha de ouro .

Como é o seu treino? com 36 anos de idade encarar atletas mais novas?
- É preciso me dedicar muito.

Pretende continuar a correr até quando?
- O importante é ter saúde. Mas, agora só quero pensar no meu futuro. Basta de atletismo. Não ganhei nada na vida.

Quais os projectos pessoais?
- Tenho um emprego em vista, isto é o mais importante, agora. Em termos desportivos encerro a minha carreira neste campeonato que se avizinha.

Qual o clube e treinador que mais A marcou?
- O clube foi, sem dúvida, o 1º de Agosto. O treinador é o José Saraiva que está sempre presente, e com ele acabarei a minha carreira no atletismo. Acho que tive um bom legado.

O que mudou no atletismo desde o seu início de carreira até aos dias de hoje?
- O melhor momento das pistas, sem dúvida, foi vivido no final dos anos 80. Na época surgiram muito mais talentos do que agora. Os clubes ofereciam maior incentivo.

Quem é quem...

Nome: Madalena Manuel Domingos   
Data de nascimento: 20/12/75
Filhos: 2
Natural: Luanda
Nacionalidade: Angolana
Estado civil: Solteira
Peso: 62 Kg
Altura: 1, 70 cm
Modalidade: Atletismo
Clube: 1º de Agosto
Prato preferido: Funje de carne seca
Fuma: Não
Bebida: Coca-cola
Calçado: 40
Casa própria: Não
Filmes: Não gosto
Religião: Católica
Religião: Católica
Musica: Semba
Melhor país: Angola
Melhor cidade: Luanda
Praia/Campo: Campo
Cor: Vermelha
Maior sonho: Revalidar o título
O que mais detesta: Mentiras
Tempos livres: Leituras, música
e brincar com os meus filhos