Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Entrevistas

"Vou limpar o Mundial de Hquei"

Joo Francisco -On-line - 18 de Setembro, 2013

"Toy Limpa Cho", como conhecido nas lides desportivas,

Fotografia: Eduardo Pedro

António Lourenço Van–Dúnem, 31 anos,  ou simplesmente “Toy Limpa Chão”, como é conhecido nas lides desportivas, tem como desejo fazer parte dos maiores espectáculos desportivos a nível mundial como a Liga Norte-Americana de Basquetebol (NBA), limpando os campos ou quadras de jogo, como sempre faz em Angola.

Funcionário da empresa Ajemac–Comercial, vocacionada no ramo da limpeza, Toy Limpa Chão começou a limpar os pisos dos jogos de basquetebol em 1998, num jogo realizado no anexo da Cidadela Desportiva.

"Em 2002 fui contactado pelo 1º de Agosto para limpar os estádios onde a equipa principal de basquetebol do clube ia efectuar os jogos da Liga dos Clubes Campeões de África, no tempo do presidente Melo Xavier", começou por contar o homem que limpa o chão dos campos como um verdadeiro dançarino profissional.

Na altura quem levou Toy Limpa Chão para o 1º de Agosto foi o tio Junqueira que reconheceu as qualidades do garoto na arte de segurar uma esfregona e executar toques de limpeza na quadra de jogos que chegam a arrancar aplausos do público semelhantes ao barulho ensurdecedor que escutamos quando um jogador executa com êxito um lance. Puro espectáculo.

"O 1º de Agosto paga-me um valor simbólico do que eu faço na quadra de jogo e tenho direito a um salário que pode variar entre os 150 e 300 dólares e às vezes ainda posso ter bónus quando a equipa ganha", acrescentou Toy Limpa Chão, que além do trabalho no basquetebol, já o vimos em Campeonatos de Voleibol e de Hóquei em Patins.

PRÓXIMA PARAGEM
"Também vou ser valioso
 no mundial de hóquei"


Depois de já o termos visto evoluir no Torneio Internacional José Eduardo dos Santos, que foi a antecâmara do 41º Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins, prepara-se agora para fazer o mesmo na maior competição da modalidade que Angola vai organizar em Luanda e no Namibe.

“Agora vou mostrar ao público angolano e não só que também sou valioso nesta modalidade, fazendo o que sempre fiz ou ainda melhor. Vou dar um show para que as pessoas saibam como se deve limpar o chão ou piso num jogo do Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins”, revelou.

Este profissional de limpeza de pisos desportivos que está vinculado à empresa JOMAC- Comercial, com sede em Benguela e filiais noutros pontos do País, é dispensado sempre para fazer o que mais gosta nos eventos desportivos, onde às vezes também exibe o equipamento da empresa onde trabalha como contrapartida das “folgas” laborais.

PROJECTO
Criação de empresa de limpeza

Toy Limpa Chão garante que vai aproveitar a oportunidade para mostrar às entidades reitoras dos vários desportos praticados em Angola, particularmente o Ministério da Juventude e Desportos, que as iniciativas praticadas por pessoas como ele devem ser devidamente apoiadas e acarinhadas.

"Quero que o Ministério da Juventude e Desportos apoie um projecto por mim concebido, a criação de uma empresa especificamente vocacionada para fazer limpeza dos pisos ou multiusos para modalidades de sala, na altura das competições, podendo dar emprego a muitos jovens e tirá-los da delinquência, mal que tanto aflige a nossa camada juvenil", defendeu. 

MUNDIAL DE HÓQUEI
"Estamos sempre em primeiro lugar"


Quem achas que vai ganhar o mundial de hóquei?
Não quero arriscar muito, mas não deixo de parte a selecção portuguesa.

Como achas que vai ser a prestação da Selecção de Angola neste mundial?
Nós (angolanos) já ganhámos, só pelo facto de Angola organizar o 41º Campeonato do Mundo. É uma honra ser o primeiro país africano a realizar esta proeza. Mesmo que Angola não passe nas diferentes fases da competição, estamos sempre no lugar cimeiro.

O que te leva a pensar assim?
Porque acho que todos os “meus colegas do hóquei em patins”, a sociedade angolana em geral e eu, como “limpa chão”, somos todos campeões e já ganhámos.

Como é que estás a ver este mundial?
Estou a dar 128 por cento de organização. Há países nos outros cantos do mundo, muito mais evoluídos, que não conseguiam organizar a prova da forma como nós (angolanos) estamos a organizar. Aproveito a oportunidade para felicitar a Federação Angolana de Patinagem (FAP) pelas alegrias que já começou a dar ao povo angolano.

POR DENTRO
Nome completo:
António Lourenço Van-Dúnem 
Filiação: Lourenço Miranda Van-Dúnem e Rita Francisco Bento
Local e Data de Nascimento: Luanda, 23 de Dezembro de 1981
Estado civil: Casado
Filhos: Quatro
Altura: 1,67 m
Peso: 78 kg
Calçado: 41
Tempos Livres: Ver filmes de acção e ler livros sobre Desporto
Música: Kizomba
Prato: Funge com molho de tomate e peixe seco
Bebida: Bom vinho e uísque velho
Carro Próprio: Não tem
Casa: Também não
O que mais teme na vida: A morte
Recorre a mentiras: Às vezes
Clube do coração: ASA
País de sonho: Angola
Acredita em Deus: Sim
Religião: Não vou à igreja 
Sonho: Formar uma empresa de limpeza dos pisos ou multiusos para modalidades de sala e limpar na NBA